Objetos de aprendizagem: como esse modelo é aplicado na EAD

Objetos de Aprendizagem são recursos digitais – podem ser textos, animações, vídeos, imagens, aplicações, páginas Web – com a finalidade de apoiar o aluno em seu processo de aprendizagem. São definidos como recursos digitais modulares, ou seja, usados como módulos de um determinado conteúdo mais amplo ou como um conteúdo completo. Sua característica principal é a capacidade de reutilização destas unidades de ensino ou instrução que são mediadas por diferentes tecnologias.

Outro ponto importante sobre os OAs é que eles acompanham as tendências tecnológicas, aproximando a aprendizagem da realidade dos alunos, tornando-a mais atrativa. Um exemplo de como os OAs estão sempre fazendo uso das inovações tecnológicas com a finalidade de transmitir conhecimento é a aplicação da realidade virtual (VR) como ferramenta de aprendizagem. As simulações virtuais para a representação de processos ou sistema da vida cotidiana permitem que o aprendizado seja vivenciado de forma prática, mesmo numa situação virtual. Não é interessante?

Quando uma nova opção de tecnologia surge ela pode ser incorporada na EAD por meio dos OAs, o que permite que este modelo  permaneça em constante adaptação e consonância com o contexto prático das coisas.

Característica dos Objetos de Aprendizagem

Os OAs podem ser analisados por duas perspectivas: a pedagógica e a tecnológica.

1-) Dentre as características pedagógicas podemos destacar:

Interatividade: capacidade de comunicação;

Autonomia: possibilidade de tomada de decisão;

Cooperação: troca de opiniões e trabalho coletivo;

Cognição: processo de adquirir conhecimento; 

Afetividade: sentimentos e motivações suscitados durante a aprendizagem.

2-) Os principais aspectos técnicos envolvem:

-Acessibilidade: indica  a capacidade de acessar o OA em diferentes tipos de dispositivos (celular, computador, tablet); por diferentes tipos de usuários (diferentes faixas etárias, com ou sem necessidade especial); ou em lugares com ou sem conexão com a internet; 

-Confiabilidade: ausência de defeitos técnicos ou problemas pedagógicos; 

-Portabilidade: possibilidade de uso do OA em diferentes ambientes virtuais; 

-Usabilidade: grau de facilidade para o uso dos OAs; 

-Manutenibilidade: esforço necessário para alterações nos OAs; 

Agregação: capacidade de agrupamento com  conteúdos maiores ou outros OAs; 

Reusabilidade: capacidade de utilização dos OAs em diferentes contextos. 

Considerando as características tanto pedagógicas quanto técnicas dos Objetos de Aprendizagem, fica claro que eles podem ser utilizados tanto em conteúdos provenientes de instituições de ensino quanto no ambiente corporativo. As vantagens, além da otimização dos recursos com a reutilização dos OAs em diferentes contextos, está a possibilidade de engajamento que as novas tecnologias proporcionam aos envolvidos.

Conheça alguns repositórios que disponibilizam objetos de aprendizagem que podem ser utilizados por qualquer instituição. Veja na prática algumas ideias de aplicação.

Banco Internacional de Objetos Educacionais: lançado em 2008 pelo MEC, disponibiliza vídeos, animações, jogos, textos, imagens, áudios e softwares educacionais, para diferentes níveis de ensino, do fundamental ao superior. São disponibilizados objetos de diversas áreas do conhecimento com acesso livre. Conheça clicando aqui.

CESTA – Coletânea de Entidades de Suporte ao Uso da Tecnologia na Aprendizagem: é uma iniciativa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e tem como objetivo a organização e o registro dos OAs produzidos na instituição. Disponibiliza vídeos, simulações, softwares, dentre outras opções em diversas áreas do conhecimento. Com acesso livre, está disponível para qualquer pessoa. 

Casa das Ciências: mantido pela Fundação Calouste Gulberkian, de Portugal, disponibiliza OAs de Ciências produzidos no país. O acesso é gratuito

Curta na Escola: disponibiliza filmes  curta metragens brasileiros como material de apoio pedagógico. 

MERLOT – Multimedia Educational Resource for Learning and Online Training: é um repositório internacional que contém apenas os metadados e as referências para os objetos que estão localizados em locais remotos. Fornece pesquisa e outros serviços como personalização, importação e exportação de objetos. Qualquer usuário pode acessar todos os objetos que fazem parte do MERLOT e também contribuir adicionando objetos. 

CAREO – Campus Alberta Repository of Educational Objects: é um repositório de aprendizagem multidisciplinar do tipo misto, que armazena objetos criados por professores de Alberta (Canadá). Oferece acesso a objetos remotos e locais, por meio de metadados contidos em sua coleção. Qualquer usuário pode acessar os objetos.

Estas são algumas opções disponíveis de bancos de OAs, mas elas podem ser desenvolvidas de forma personalizada, garantindo que o meio e o conteúdo sejam escolhidos de acordo com a aplicação necessária tanto em instituições de ensino quanto no meio corporativo. Utilize esse modelo de aprendizagem e garanta o engajamento e a otimização de recursos no processo de construção de conhecimento. 

Fonte:  Objetos de Aprendizagem Volume I – Introdução e Fundamentos. Organizadora Juliana Braga.Santo André, Editora da UFABC, 2014.